Um caminho de superação pessoal


Ao longo de quase 25 dias de percurso, o Caminho de Torres desafia sucessivamente os peregrinos a conhecer os seus limites e a ultrapassá-los.

Os primeiros troços são solitários e escasseiam os pontos de apoio. É o ambiente propício para a comunhão com a natureza e para a introspeção. Ao entrar em Portugal, acentuam-se as dificuldades físicas, com subidas que se sucedem até alcançar o ponto mais alto, no Alto de Quintela, a quase 1000 m de altitude. Depois de dias de isolamento, espera-o o contacto com centros urbanos mais desenvolvidos que permitem uma maior partilha de experiências. Está a dias de abraçar o Apóstolo Santiago e as últimas etapas são de uma ansiedade expectante.
Resolução Alternativa de LitígiosPolítica de privacidadePolítica de cookiesTermos e condições 2021 Em caso de litígio clique aqui aqui.