Um caminho repleto de patrimónios


O caminho passa por quatro sítios classificados como património mundial e seis catedrais. Mas são mais importantes as, por vezes, discretas heranças do ancestral culto a Santiago, como a mais antiga representação escultórica do apóstolo em Portugal, inscrita na fachada principal da igreja matriz de Sernancelhe.

É estruturante o património associado ao culto a Santiago e aos itinerários de peregrinação. O pórtico do perdão da catedral de Ciudad Rodrigo, o conjunto monumental de São Gonçalo de Amarante – lendário peregrino que promoveu a construção de uma ponte sobre o rio Tâmega para benefício dos viajantes – ou a igreja de Santiago de Braga são materializações impressivas da relevância jacobeia nestes territórios.

E há tanto mais… da ponte monumental de Ucanha à mais singela e despercebida ponte Cavalar, do forte de Nuestra Señora de la Concepción à cidade fortificada de Valença, da fonte de mergulho de Póvoa de Rei à fonte de Santiago em Braga, existe um imenso património que reflete as raízes históricas deste itinerário.
Resolução Alternativa de LitígiosPolítica de privacidadePolítica de cookiesTermos e condições 2021 Em caso de litígio clique aqui aqui.